Quando você começa a procurar ajuda para melhorar a sua vida financeira, pode acabar lendo por aí uma pequena lista de dicas generalizadas, dentre elas, a famosa “Anote todos os seus gastos”.  

Se você não está fazendo isso ou não tem a menor vontade de fazer, pronto: taí a culpada de você não conseguir economizar, fazer sobrar dinheiro e coisa e tal.

Vamos combinar que anotar todos os gastos não é lá uma tarefa muito agradável – primeiro que consome bastante tempo, segundo que não é garantia de que, no fim do mês, vai sobrar dinheiro. Claro que é interessante passar a ter uma noção de onde você coloca o seu dinheiro, mas há muito mais para ser visto e ser feito.

A pergunta é: como essa história de anotar gastos pode realmente te ajudar a economizar?

Além de, provavelmente, te deixar de cabelo em pé e um tanto chateada ao ver que você tá investindo em coisas desnecessárias e perdeu o controle, lembre-se de que entre anotar, analisar e fazer algo para mudar há um abismo.

A palavra-chave aqui é planejamento. 

Pensando em te ajudar a dar um fim nesse ciclo infinito da anotação de gastos (tenho desejos – escolho o que quero – gasto sem pensar – anoto e me surpreendo – volto a desejar), separei as principais dicas que de fato podem ser úteis para que você comece a economizar.

  1. Determine quanto você vai gastar

Disciplina: estipule um valor para cada coisa antes mesmo de começar a gastar. Se você gasta, em média, R$ 50 por semana na padaria, sabe que precisará de R$ 200 para passar o mês comprando os pães e bolos que tanto gosta. A questão é basicamente somar, diminuir e procurar seguir o limite dado por você mesma, verificando se os gastos estão acontecendo conforme o planejado.

  1. O que sobrar, é lucro

Quando você começa a abater os gastos principais, como aluguel, condomínio, contas da casa, cursos, academia, etc, passa a ter uma ideia mais clara de quanto vai sobrar daquilo que você recebe – se é que vai sobrar. Essa é uma ótima forma de perceber que, se não sobrar, é sinal de que você está gastando mais do que ganha

  1. Se não sobrar, o jeito é aumentar a renda

Ok, você já viu que, com esses passos simples planejados logo no início do mês, não vai sobrar. O jeito é aumentar a renda ou começar os cortes. Nada de utilizar o cartão de crédito pensando em como fazer “pra pagar depois”. A ideia de planejar é se virar com o que tem. Ou seja: se acabou, acabou. 

Por mais difícil que possa parecer, adotar essa mentalidade é muito mais eficaz do que gastar, anotar, olhar e se sentir mal porque você gastou. Assim, você estabelece limites importantes e prova que não é o seu dinheiro que manda em você.

E aí, curtiu as dicas? Como é que você faz pra se livrar do famoso “acaba a grana, sobra mês” e perceber para onde estão indo os seus gastos? Compartilhe nos comentários!

Anotar todos os gastos não vai mudar sua vida financeira
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *