Quem já ouviu falar no livro Pai Rico, Pai Pobre de Robert Kiyosaki, ou já teve a oportunidade de lê-lo, sabe que a obra retrata um ciclo vicioso da vida, colocando a corrida dos ratos no centro.

O termo se refere a um exercício interminável, cruel e extremamente inútil, fazendo uma referência aos ratos de laboratório que tentam por muitas vezes escapar da gaiola em que estão presos, correndo em uma roda ou buscando um caminho em meio ao labirinto.

Todo esse esforço, no entanto, não tem efeito e apenas desgasta força e vitalidade do animal. Então, você me pergunta: e o que isso tem a ver com a minha vida? Eu te respondo: que tem tudo a ver.

Isso porque a vida de um rato de laboratório pode muito bem ser comparada ao ciclo que nós vivemos, principalmente quando somos mulheres.

Muitas de nós despendemos muito tempo em uma tarefa que não vai nos levar a lugar nenhum e o pior: passamos a vida inteira sem criar metas ou objetivos de vida.

A corrida dos ratos e a vida em sociedade

Corrida dos Ratos - Como Mudar Drasticamente sua Vida Financeira

Para entender a corrida dos ratos por completo, basta observar a vida das pessoas empregadas em indústrias, corporações, multinacionais. Desde o início, quando é criança, ela nasce e quando adquire idade suficiente é enviada à escola.

Se ela tiver um bom desempenho escolar, será aplaudida e incentivada pelos pais, crescendo e entrando na universidade posteriormente. Ao se formar, a criança que agora é um adulto se aventura no mundo em busca de emprego.

Se tiver “sucesso” será inserido no mercado rapidamente, sendo bem remunerado. No entanto, vai gastá-lo com contas e cartão de crédito, vai sair, conhecer pessoas e até casar. Porém, na medida em que o tempo avança, as necessidades aparecem.

Caso tenham filhos, o apartamento já não serve mais, então eles têm que trabalhar para ganhar promoções e bancar a casa nova, os três filhos, o animal de estimação, o conforto e as férias.

E a felicidade, para onde vai?

E a felicidade, para onde vai

A cada passo para a frente, um novo gasto é adquirido, então é preciso retomar os estudos e ganhar mais dinheiro. Por isso, o casal fica preso em uma espécie de ciclo, que parece nunca acabar.

Eles acabam aprisionados na corrida dos ratos, trabalhando para os outros, fazendo-os riscos, abrindo mão da sua felicidade em prol do dono da empresa.

O problema todo é que deixam de viver para si, e ainda repassam o que viveram para os filhos, netos e por gerações. A experiência toda não lhes rende quaisquer conclusões e novos ciclos vão se formando. A verdade, é que ninguém é ensinado a mexer com dinheiro, investir ou ser o próprio chefe.

Como escapar da Corrida dos Ratos?

Dentre as várias maneiras de sair desse cenário, o autor do livro destaca que é preciso ter: o Pensamento do Pai Rico. O que seria isso? Gerar renda, investindo em imóveis, títulos e se associando a empreendimentos.

Diferente do Pai Pobre que, segundo ele, acumulam apenas despesas e não se arriscam no mercado. Claro que se distanciar dessa realidade pode parecer difícil, mas nós mulheres somos bem fortes e temos capacidade para isso.

O segredo é pensar mais como rico, empreendedor e aventureiro, do que deixar a vida seguir o seu previsível curso.

A Corrida dos Ratos – Como mudar drasticamente sua vida financeira!

Deixe uma resposta