Feriadinho de Páscoa passou e eu aproveitei para colocar as minhas séries em dia. A escolhida (e queridinha) da vez foi a One Day at a Time. Ela é tão boa que me vou abrir esta (micro-)resenha com um gif:

 

Resultado de imagem para one Day at a Time gif

Na série, Penelope Alvarez (interpretada divinamente por Justina Machado) é uma ex-militar divorciada que precisa se adaptar à sua nova vida. Enfermeira, ela se divide entre a carreira, os estudos e a família, composta pela filha adolescente Elena (melhor personagem EVER, interpretada por Isabella Gomez), o filho extremamente sociável Alex (Marcel Ruiz), e sua mãe Lydia, uma cubana da velha guarda (interpretada por Rita Moreno).

One Day at a Time é centrada nas questões da família em torno de assuntos ~polêmicos~, como machismo, preconceito e identidade de gênero. Cômicos, mas pontuada de delicadeza e emoção, os episódios ficam melhores a cada temporada.

Para vocês terem uma ideia, esses são alguns dos temas abordados:

Resultado de imagem para one Day at a Time gif
Discussão sobre desigualdade salarial? Já gostei!

Se nos primeiros episódios a narrativa girava em torno da quinceañera, a tradicional festa de 15 anos cubana, de Elena, a segunda temporada nos traz a aceitação da sexualidade da garota e a adequação da família às mudanças afetivas recentes (normais em qualquer família).

Sabem aquele humor leve, sem ofender ninguém, mas que nos coloca para pensar? É exatamente assim.

Meu veredicto: VOCÊS PRECISAM QUE ASSISTIR, MANAS. Façam esse bem para vocês mesmas.


Quer saber mais sobre finanças? Tem um curso online completinho! Vem com a gente mudar a sua realidade financeira! 🙂

Feminismo para se ver: One Day at a Time
Classificado como:        

Deixe uma resposta